Armazenamento correto de fertilizantes

Fertilizantes são insumos de extrema importância na agricultura, no entanto, a eficiência e a durabilidade estão diretamente ligadas ao seu correto armazenamento.  Indiscutivelmente, é muito fácil afetar a eficácia desses produtos se eles forem expostos a um cenário inadequado.  

Vale salientar, que fertilizantes são insumos caros, para qualquer lavoura.  Entretanto, para que eles não percam seu potencial produtivo, é importante garantir que sejam manuseados e armazenados de maneira correta, de forma que todas as suas propriedades originais sejam mantidas. Segundo o artigo 47, do decreto Nº 4.954, de 14 de janeiro de 2004, que regulamenta a Lei No 6.894, de 16 de dezembro de 1980: “O armazenamento de fertilizantes deve observar as instruções fornecidas pelo fabricante ou importador, bem como as condições de segurança apresentadas no rótulo e as regras e procedimentos estabelecidos para o armazenamento de produtos que oferecem perigo, quando for o caso”.

Para que os fertilizantes não percam seu potencial produtivo, é importante garantir que sejam manuseados e armazenados de maneira correta, de forma que todas as suas propriedades originais sejam mantidas. Ao ser armazenado em local inapropriado, o fertilizante pode perder sua qualidade química ou física, além de correr o risco de causar acidentes provocados pelo desabamento de pilhas, pelo aquecimento das mercadorias ou mesmo pelo contato entre materiais que não podem ser estocados juntos.

O primeiro passo para fazer a estocagem correta dos fertilizantes é arrumar um local apropriado para isso. O ideal é que seja um galpão construído com materiais não inflamáveis e que tenha instalações de ventilação para que o ambiente fique sempre arejado. O piso também precisa ser nivelado e seco. Tudo isso para evitar que os fertilizantes sejam expostos a qualquer tipo de umidade sendo oriunda de chuvas ou não e evitar a exposição à luz direta do sol. É sempre importante proteger os fertilizantes, mantendo a temperatura do galpão entre 5 °C e 30 °C. Além disso, o indicado é que os sacos nunca sejam colocados diretamente no chão. O ideal é fazer o empilhamento em cima de paletes, certificando-se de que eles estejam em boas condições e que não tenham pregos ou farpas que podem rasgar as sacarias. Ter esses cuidados é fundamental para que os produtos mantenham as suas características originais.

Ao ser armazenado em local inapropriado, o fertilizante pode perder sua qualidade química ou física, além de correr o risco de causar acidentes provocados pelo desabamento de pilhas, pelo aquecimento das mercadorias ou mesmo pelo contato entre materiais que não podem ser estocados juntos. Como consequência, seu desempenho e mobilidade também se afetam, podendo acarretar efeitos nulos, ou até mesmo danosos às plantas. 

Além disso, o contato indevido entre produtos químicos ou minerais pode resultar em contaminação, oferecendo riscos aos profissionais que os manipulam, bem como reações adversas na lavoura. Outro ponto a ser considerado com relação à forma de armazenamento de fertilizantes, são os riscos de desabamento e danos às embalagens, podendo ocorrer a perda dos insumos. E, consequentemente, haverá um prejuízo na lucratividade da produção. Dessa forma, além de termos problemas referente a qualidade do insumo, podemos ter problemas de segurança para as pessoas e problemas ambientais. 

Como receber seus fertilizantes?

  • A primeira coisa a ser feita, é certificar se o caminhão está corretamente lonado.
  •  O segundo fator, é verificar as condições das embalagens, ou seja, verificar se há rasgos, se estão tombadas ou molhadas, ou ainda, se há despejo de produtos.
  •  Além disso, verifique se o produto descrito é o mesmo da nota fiscal, ou se há indícios que a embalagem foi violada. 
  •  Caso a compra for em big bags, verifiquem os lacres de identificação. 
  •  NÃO esqueçam, as embalagens não são reutilizáveis. 
  •  Sendo assim, caso vocês tenham recebido embalagens com quaisquer desses danos ou violações citados, entre em contato imediatamente com o seu revendedor autorizado.

Como descarregar seu fertilizante?

  • O produto deve ser descarregado sempre em um local protegido de chuva e exposição ao sol.
  • Após isso, abre a lona e as laterais da carreta com o objetivo de que não ocorra atrito com as embalagens.
  • Caso a situação prática for big bags, lembre-se de que o içamento deve ser realizado pelas quatro alças. Além disso, é inadequado arrastá-la lateralmente sobre o assoalho, ou ainda sobre a lateral do caminhão.
  •  E ATENÇÃOOOO, vocês nunca podem movimentar em cima de pessoas ou animais. 
  •  Caso o recebimento seja para situações de fertilizantes a granel, comece verificando se o produto não está contaminado por grãos ou materiais estranhos. 
  •  Nunca recebem o fertilizante em chão batido, mesmo se esteja coberto por lonas, e nem em um único ponto, simplesmente pelo intuito em evitar o efeito miolo de pó. 
  •  E NÃO ESQUEÇAM, mantenham o produto livre de umidade, goteiras e contaminantes. 
  •  O produto deve ser coberto com lonas, para longos períodos de armazenagem. 
  •  No remonte do granel, nunca suba no produto com a pá carregadeira. Não raspe o piso e nem ultrapasse o limite do box.
  •  Sempre façam a utilização por fatias para obter um aproveitamento uniforme.

Como armazenar fertilizantes de forma correta?

  •  O primeiro passo para fazer a estocagem correta dos fertilizantes é arrumar um local apropriado para isso. O ideal é que seja um galpão construído com materiais não inflamáveis e que tenha instalações de ventilação para que o ambiente fique sempre arejado. O piso também precisa ser nivelado e seco. Tudo isso para evitar que os fertilizantes sejam expostos a qualquer tipo de umidade sendo oriunda de chuvas ou não e evitar a exposição à luz direta do sol.
  •  Os galpões devem estar distanciados com no mínimo 50 m de qualquer poço artesiano ou ainda, no mínimo 10 m de qualquer curso d`água. Esses fatores são muito importantes, principalmente por fatores ambientais. 
  •  Além disso, deve-se evitar manchas de óleo, ou seja, de movimentação de máquinas, ou até mesmo funcionário fazendo trabalhos com solda. 

Ter esses cuidados é fundamental para que os produtos mantenham as suas características originais. Alguns deles são sensíveis às altas temperaturas, como a ureia, que é altamente higroscópica, o que significa que absorve a água presente na atmosfera facilmente. Por isso, quando há muita umidade, o material pode ficar empedrado, prejudicando a aplicação no campo.

Falando em empilhamento, as pilhas devem ser mantidas a uma distância de cerca de um metro das paredes e vigas. Tome cuidado também com a altura delas: quando muito altas, as pilhas podem ficar instáveis e acabar desmoronando. Outro problema é que os sacos posicionados na parte de baixo podem ficar muito compactados, o que prejudica o arejamento dos fertilizantes.

  •  Empilhamentos sacarias: armazenar em pilhas de no máximo, 24 sacos de 25 kg sobre os paletes. De preferência, as pilhas devem ser compostas em camadas intercaladas, sendo uma de dois sacos (um ao lado do outro) na horizontal, e outra de dois sacos (um ao lado do outro) na horizontal, e outra de dois sacos (um ao lado do outro) na vertical, e se possível, cubra com lonas;
  •  Empilhamentos bags: armazenar em pilhas de no máximo, 03 bags sobre os paletes, em formato de pirâmide, com bases de 3, 2 em 1 big bags, e se possível, cubra com lonas. A altura máxima da pirâmide, nunca deve ultrapassar a altura de 3 big bags.

 Esse é um fator importante, porque além do risco de desabamento, ocorre o problema de compactação nos sacos inferiores na pilha. Os grânulos do adubo, se desmancham, permitindo problemas de requisitos físico/químico como o empedramento, e por consequência, a má aplicação. Por consequência, pensando em um controle de qualidade do adubo, é importante respeitar a máxima altura de pilhas, informada pelo seu fornecedor.  E não esqueçam de fazer as pilhas em cima de paletes, com o intuito, em evitar que a umidade do solo, penetre no seu adubo. Além de manter 1m de distância entre pilhas e 1m de distância entre as pilas e as paredes.

Após fazer as pilhas, se possível cubra com lonas para maior segurança na armazenagem dos produtos. Além desses cuidados, é fundamental manter separados os materiais que são incompatíveis, como a ureia e adubos à base de nitrato de amônio, por exemplo. Nesse caso específico, o melhor é que esses dois materiais não sejam estocados nem no mesmo prédio. Porém, caso isso não seja possível, mantenha-os o mais afastado possível um do outro. Mantenha-os bem separados (a pelo menos 5 m de distância) de cabos elétricos, lâmpadas, instalação elétrica ou qualquer material inflamável. E nunca esqueçam: Gerencie o estoque, a regra é clara, o primeiro fertilizante a entrar no seu galpão, tem por obrigação ser o primeiro fertilizante a ir para lavoura.

UNIDADES

SÃO PAULO - SP
Itaim Bibi - São Paulo - SP

LAURO DE FREITAS - BA
Buraquinho - Lauro de Freitas - BA

MARUIM - SE
Rod. BR 101 Km 71, S/N, Maruim - SE

CAMAÇARI - BA
Polo Petroquímico - Camaçari - BA

Nossas Redes

plugins premium WordPress